Sábado, Ssbath - do hebraico שבת, shabāt; shabos ou shabes na pronúncia asquenazita, dia de descanso, inatividade“), também grafado como sabá (português brasileiro) ou sabat (português).

O dia do descanso para os judeus, o sétimo dia no calendário judaico que iniciava na sexta-feira à note e se prolongava até o sábado à noite; era o dia dedicado ao Senhor (Ex 16,25;20,8) sendo proibido qualquer outra atividade (Ex 31,15).

Palavra usada também para designar a semana em si. Os dias da semana para os judeus recebem um ordinal (1º dia, 2º dia, …), não um nome, e assim o 7º Dia é o sabbath e o 6ª Dia, nossa Sexta-Feira, é também designado no NT como a “véspera do Sabath” ou “o dia de preparação” como se encontra em Mc 15,42 .

  • Jesus foi duramente criticado pelos judeus (Mc 2,24.27; Jo 5,18) por relativizá-lo.

Sábado Santo - o dia, na Semana Santa, do silêncio e do “vazio”, relembrando o sepulcro de Jesus, vazio e silencioso (Mc 16,1-7); os altares nas igrejas estão despojados e os crucifixos cobertos, o vazio fecundo que antecipa as alegrias da Páscoa da Ressurreição. Popularmente era conhecido como “Sábado de Aleluia”, dia de festejos, uma vez que se considerava a madrugada do Domingo da Ressurreição como parte do Sábado.

v. Semana Santa, Fogo Novo, Cíirio Pascal.