Rabí – No judaísmo título honorífico, pela etimologia, e na prática, do “mestre” (gr., didaskalos), doutor da Lei ordenado, escriba com grande conhecimento (rabino); algumas vezes Jesus assim foi intitulado (Jo 1,38;3,2.10).

Normalmente, para ser Rabi, um homem estudava as Escrituras como discípulo de outro Rabi durante vários anos. Só homens maduros, com mais de 30 anos eram considerados Rabis.

Alguns identificam o termo “Raboni” como sendo uma forma mais intensificada do termo Rabi, ou seja, seria um tratamento mais solene geralmente aplicado quando nos referimos a Deus.