Irmãos Hospitaleiros – S. João de Deus, (1495-1550), foi o fundador desta instituição religiosa. A excelência da caridade desse santo levou-o a fundar seu primeiro hospital em Granada, Espanha.

  • Graças à generosidade do rei Felipe II, hospitais da Ordem foram criados em várias cidades da Espanha e na França, o primeiro hospital da Ordem foi fundado em 1601 em Paris, com a ajuda da princesa Maria de Médici.
  • S. Pio V (1566-1572), aprovou a Ordem dos Irmãos Hospitaleiros em 1572 sob a Regra de Santo Agostinho e em 1584 o Papa Gregório XIII entregou aos cuidados da Ordem o Hospital de S. João Calibita em Roma, que seu tornou a casa-mãe da congregação. Dedicados a varias atividades caridosas, a que dedicam as suas vidas, entre seus membros encontram-se profissionais da medicina, farmácia e química, que servem a Deus e buscam a sua santificação através do bem-estar espiritual e físico de seus pacientes.

Destaque -

  • S. João de Deus, celebrado em 8 de março, nasceu em Montemor Novo, Portugal, e serviu no exército do rei Carlos V, combateu os turcos na Áustria e de volta à cidade natal, desapareceu após a morte da mãe, foi à África onde caiu refém dos mouros
  • após a invenção da tipografia tornou-se vendedor de livros e imagens religiosas, sem finalidade lucro. Seu comportamento estranho após ouvir a pregação de S. João da Cruz na Espanha, acabou levando-o ao santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, onde a Virgem Maria revelou-lhe a sua vocação e a seguir dedicou-se inteiramente, dia e noite, aos pobres, mendigos, enfermos, desempregados, viúvas, órfãos e mulheres decaídas.
  • Seu nome religioso lhe foi dado pelo próprio Menino Jesus. Foi beatificado pelo Papa Urbano VIII, (1623-1644), em 1638, canonizado em 1690 pelo Papa Alexandre VIII, (1689-1691), e declarado patrono celestial dos hospitais e dos doentes terminais, pelo Papa Leão XIII em 1898.