Índole Temporal – Expressão utilizada pelo Concílio Vaticano II na Constituição Dogmática Lumen Gentium (31), referindo-se à condição eclesial dos leigos que devem exercer sua dignidade vivendo no ambiente temporal, do mundo.