Deificação, Divinização - gr. theosis, theopoiein.

  • Através da divinização a pessoa total assimila-se com a vida divina e une-se a Deus, segundo S. Cirilo de Alexandria em Comentário ao Evangelho de S. Lucas.
  • Os escritos patrísticos fazem inúmeras referências à deificação e uma das mais antigas aparece nos escritos de Sto. Atanásio (ano 373) que descreve a finalidade da Encarnação: “Ele, realmente, assumiu humanidade pela qual podemos nos tornar deuses” (Incarnationes 8, 54).
  • Os textos de 2 Cor 3,18, Gl 3,27, Ef 4,24, At 17,28-29, 1 Jo 2,29, entre outros, dão apoio à doutrina da divinização.
  • Para a Igreja Ortodoxa a Encarnação de Cristo é vista como preenchendo o abismo entre a matéria e o espírito.
  • Clemente de Alexandria (+ - 160-220), doutor da Igreja e mestre de Orígenes, foi o primeiro a empregar o termo grego theopoiein para exprimir, com termo não bíblico, uma realidade bíblica, adotado depois por todos os Padres gregos.