Circuncisão

  • Rito judaico de iniciação em que, segundo a Lei, se faz a excisão do prepúcio dos meninos recém-nascidos, escravos ou neófitos, em geral após o oitavo dia do nascimento (Gn 17,10-14).
  • Jesus também passou pelo rito da circuncisão no oitavo dia após seu nascimento, sinal de sua submissão à Lei e inserção no povo da Aliança (Lc 2,21),
  • A Igreja Católica celebrava, anteriormente, a festa da Circuncisão do Senhor no dia 1º de janeiro.

Visao histórica

  • Os gregos que adotavam essa pratica abandonaram o costume da circuncisão e por isso outros povos o seguiam, e por fim, no 2° séc. essa tradição ficou confinada aos judeus, aos árabes, nabateus e aos sacerdotes egípcios.
  • Essa prática para o Judaísmo tinha relevância religiosa: no livro do Gênesis,Deus ordenou a Abraão para se auto-circundar e a todos homens e meninos de sua casa como sinal de Aliança eterna.
  • Alguns, entre os primeiros cristãos que antes adotavam essa prática começaram ter uma visão negativa sobre esse costume, porém, o apóstolo Paulo, em Rm 2, 25 apoia o costume. Entretanto em sua 2a. carta aos Coríntios, 7,18-19 ele se faz indiferente a essa afirmação e por fim, na Carta aos Gálatas, 6,11-13, ele condena a circuncisao e recomenda aos cristãos que evitassem essa mutilação.
  • Na atualidade, os modernos teólogos judeus, afirmam que esse ato cirúrgico simbolizava o Selo da Aliança.
  • Finalmente, no séc.20 a circuncisão se tornou popular em inúmeros países, por razões médicas, de higiene, não por questão religiosa.