Cabala – hebr. kabbbalah (קבלה QBLH), recepção.

  • O sistema teosófico ou esotérico, ocultista, em geral.
  • A cabala como movimento religioso iniciou na França e se espalhou pela Espanha e outros lugares e influenciou o Hasidismo no séc. XVIII.
  • O termo técnico para o sistema da teosofia esotérica que desempenhou papel importante por muitas gerações, particularmente entre os judeus no início do séc. X de nossa era.
  • Somente nos séc. XI e XII o termo tornou-se apelativo para o sistema da filosofia místico-religiosa judaica com duas principais fontes:
  1. a obra do séc. III Sefer Yezia, o Livro da Criação, atribuído ao rabí Akiba (ano 120), um breve tratado com seis capítulos contendo sentenças oraculares, supostamente um diálogo do patriarca Abraão que enumera trinta e dois caminhos de sabedoria pelos quais Deus criou o universo
  2. o Séfer-há-Zóhar, Livro do Esplendor, compilado por Moses de Leon, judeu espanhol, no séc. XIII (título com origem no Livro do Gen 1,3 “Faça-se a Luz”), escrito em aramaico, considerado a “bíblia” dos cabalistas por seu conteúdo hermenêutico, doutrinal e teúrgico.
  • No conteúdo teúrgico se encontra a parte prática da Cabala com fórmulas pelas quais seus adeptos se comunicam com as forças invisíveis e exercem autoridade sobre os demônios, a natureza, doenças e males.

v. Teurgia