Virtude – lat. virtu, força, coragem. Qualidade moral; força moral, valor, disposição habitual e firme de fazer o bem.

Virtudes - uma das nove ordens na hierarquia dos anjos.

Virtudes Cardeais – a Prudência (dispõe a razão a discernir o bem) - a Justiça (firme decisão de dar a Deus e ao próximo o que lhes é devido) - a Fortaleza (nos dá a segurança nas tribulações e constância na procura do bem) - a Temperança (domínio da vontade sobre os instintos e prazeres e mantém os desejos nos limites da honestidade).  * Cícero (106-43 aC.), o mais eloquente dos oradores da antiga Roma, fez uma exaustiva exposição das virtudes cardeais e das obrigações a elas relacionadas sem as quais a sociedade humana não sobreviveria. v. Dons.

Virtudes Heróicas - Exigência feita pela Igreja para que uma pessoa receba o título de Venerável, definida pelo Papa Bento XIV (1675-1758) como “uma virtude cristã que deve dar ao seu possuidor a capacidade de executar ações virtuosas com prontidão, facilidade e prazer incomuns, a partir de motivos sobrenaturais e sem o raciocínio humano, com abnegação e total controle sobre suas inclinações naturais”. Este título, que precede a beatificação permite que o candidato seja venerado em determinada região ou por um grupo de fiéis, mas ainda não por toda a Igreja. v. Canonização.

Virtudes Teologais – O que fundamenta, anima e caracteriza a ação moral dos cristãos: a Fé, a Esperança e a Caridade, com ensina o apóstolo Paulo (I Coríntios, 13, 1-13).