Umeral – Paramento sacerdotal de forma retangular, com 2,5m por 40cm de largura aproximadamente. É colocado sobre os ombros e braços (daí a origem do seu nome, porque cobre o osso do braço, o úmero) chega até as mãos, onde há, nas extremidades, uma espécie de aba interna, oculta, onde o sacerdote coloca as mãos.

Durante a Idade Média era usado pelo acólito e depois pelo subdiácono para, na Santa Missa, segurar a Patena do final do Ofertório até o Pai Nosso (“Ritus celebr.”, vii, 9, in “Missale Rom.” ; “Cærem. Episc.” 1. I, c. x, n. 6; II, viii, 60) bem como nas Missas Pontifícias era usado para segurar a Mitra do celebrante, como mencionado no Ordo Rom. XIV; c. xlviii. (Cæremon. Epis., I, xi, 6).

Bispos e padres usavam, e ainda hoje usam:

  1. nas procissões com o Santíssimo Sacramento;
  2. ao dar a benção com o Santíssimo (e assim não tocam com as mãos nuas o ostensório);
  3. ao traslada-lo para a adoração na Quinta-feira Santa do sacrário ao altar e vice-versa;
  4. era também usado ao se transportar o viático aos enfermos (vide Rit. para Fer. V. in Coena Domini, e Fer. VI. em Parasceve, in “Miss. Rom.”; “Cæremon. episc.”, 1. II, c. xxiii, n. 11, 13; xxv, 31, 32; xxxiii, 27; “Rituale Rom.”, Tit. IV, c. iv, n. 9; v, 3).

v. Paramentos, Ostensório, Santíssimo, Viático.