Typus – Realização exemplar.

O Conc. Vaticano II (Lumen Gentium, 63), coloca esta denominação aplicada ao se referir à Virgem Maria como “membro supereminente e absolutamente único da Igreja”.

O Catecismo da Igreja Católica, #967, ensina “Pela sua plena adesão à vontade do Pai, à obra redentora do Filho e a todas as moções do Espírito Santo, a Virgem Maria é para a Igreja o modelo da fé e da caridade. Por isso, ela é «membro eminente e inteiramente singular da Igreja» (533) e constitui mesmo «a realização exemplar»,o typus, da Igreja.”