Triteísta - Heresia que pregava a divisão da Santíssima Trindade em três substâncias parciais e uma comum - gr. /1. /merikai ousiai, 2. ikikai theotetes, 3. idiai physeis). Um dos ramos do Monofisimo com grande influência na segunda metade do séc. VI, que não deixou traços. Sua criação atribui-se a um certo João Ascunages, líder de uma escola sofista em Antioquia e seus principais líderes foram os bispos Conus, de Tarso e Eugênio, da Selêucia, logo depostos. Refugiando-se em Constantinopla, os depostos encontraram um aliado no monge Atanásio, neto da imperatriz Teodósia, criaram a seita consagrando irregularmente bispos, padres diáconos e mosteiros, em Corinto, Atenas, e Patriarcado do Oriente. O opúsculo triteísta Opuscula de Deo Uno et Trino de 1789, de Oembs, cônego de Trèves, foi condenado pelo Papa Pio VII (1800-1828) em seu Breve de 14 de julho de 1804.