Transubstanciação - lat. trans+ substantia, além da substância.

A mudança, a transformação sobrenatural, das espécies do pão e vinho durante a Consagração na Santa Missa, as quais se transformam em verdadeiro Corpo e Sangue de Jesus, embora permaneçam as características das espécies, mistério confirmado por S. Paulo (1 Cor 11,23-34), além dos Evangelhos.

A palavra transubstanciação foi introduzida no séc. IX por Pascácio Radberto e o Papa Inocêncio III (1198-1216) já usava o termo em 1202 em carta dirigida a D. João, bispo de Lion, França.

Santo Inácio de Antioquia em carta ao Smirnenses (7,1), condena os Docetas confirma a Eucaristia como a mesma Carne do Salvador Jesus.

O Conc. de Latrão (1215) tratou deste tema repudiando a heresia de Berengário de Tours negando a presença real de Jesus no pão e vinho consagrados e mais tarde, diante das contestações da Reforma protestante, o Conc. de Trento (1545-1563) reexaminou o assunto e o elegeu Dogma da Igreja na sua XIII sessão em 11.10.1551.

v., Milagre Eucarístico, Presença Real.