Sacra Romana Rota - lat. Côrte Sagrada Romana.

  • Tribunal da Santa Sé destinado aos casos de maior importância, incluindo os criminais, em nível de 2ª e 3ª Instâncias, também como tribunal de apelação para os casos dos tribunais episcopais de 1ª instância.
  • Compõe-se de prelados-auditores indicados pelo Papa, que devem ser padres doutores em Teologia e Direito Canônico e formam um Colegiado.
  • Historicamente, as questões eclesiásticas, até o final do séc. XII eram discutidas e decididas pelos Papas, como regra, no Consistório que se fazia um Conselho com a presença dos Bispos.
  • A partir dessa época com o aumento, detalhes e complexidade dos casos os Papas indicavam cada questão a um cardeal ou bispo que conduziam as audiências (daí o termo Auditor, o que ouve) e a seguir reportavam-se ao Papa que dava sua decisão pessoalmente ou num Consistório.
  • O caráter civil dessa Côrte foi confirmado pelo Papa Gregório XVI e em 1908 o Papa Pio X restabeleceu-a como um dos três tribunais constantes da Const. Sapienti Consilio.