Pessach hebr. פסח, passar, passagem.

  • A festa da “Páscoa” judaica, também conhecida como Festa da Libertação do povo hebreus do jugo da escravidão no Egito, em 14 de Nissan do ano de 1446 a.c.
  • Na noite da libertação os hebreus comeram a carne do cordeiro com pão ázimo e ervas amargas (rábano, entre outras) e à meia-noite, um anjo enviado por Deus feriu de morte todos os primogênitos egípcios, desde os dos animais até os primogênitos da casa do Faraó. Diante disto o Faraó, temendo a ira de Yavweh, aceitou liberar o povo de Israel para adoração no deserto, dando assim o início ao Êxodo.
  • Um segundo Pessach costumava ser celebrado em 14 de Iyar, para pessoas que na ocasião do primeiro Pessach estivessem impossibilitadas de ir ao Tabernáculo, seja por motivos de impureza ou de viagem.
  • Nota - Essa Passagem se refere à passagem do anjo da morte, não à travessia do mar Vermelho).