Pentecostes - gr. pentekoste, qüinquagésimo, cinqüenta,

  • Originalmente a solene festa Judaica da Colheita (ceifa), que ocorria sete semanas após a festa dos Ázimos, daí o seu outro nome “festa das Semanas” (Lv 23,15ss), celebrada assim no 50º dia após a Páscoa;
  • Mais tarde esta festa recebeu o nome grego Pentecostes e posteriormente, passou a ser a celebração da outorga da Lei a Moisés no Sinai;
  • O Pentecostes Cristão é a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos em Jerusalém, celebrado cinqüenta dias (ou sete semanas) após a Páscoa, e sete dias após a Ascensão (At 2).
  • A festa de Pentecostes apareceu somente no séc. IV, até essa época as festas principais eram a Teofania - unindo a anamnese do Natal, a adoração dos reis magos, a apresentação de Jesus no Templo, o seu batismo e as bodas de Caná) e a Páscoa - sendo Pentecostes, até aquela data, festa não-litúrgica.
    • Diferente da Igreja latina, no cânone da liturgia da Igreja Oriental a tradição manda celebrar nesse Domingo a Santíssima Trindade e na Segunda-feira, o Espírito Santo;
  • Liturgicamente, Pentecostes passou a possuir três solenidades anexas:

1, Santíssima Trindade (1º domingo após a festa); 2. [corpus_christi|Corpus Christi]] (5ª feira após a Santíssima Trindade) 3. Sagrado Coração de Jesus (6ª feira da semana seguinte a Corpus Christi);

  • O dia do Pentecostes cristão também é considerado o dia do nascimento, da fundação, da Igreja Católica Apóstólica Romana.

v. Ázimos, Dominicus Character, Selo.