Pelagianismo – Proposição de Pelágio, monge inglês do séc. V, que negava o pecado original, limitando a graça ao perdão e sustentava que o homem poderia ser salvo por um ato de sua vontade, que Jesus não era imortal e, portanto, não era Deus. A sua heresia foi condenada pela Igreja e o III Concílio Ecumênico de Éfeso, em 431, reafirmou sua condenação.