Papa – ar. abbe, abba. O Sumo Pontífice da Igreja Católica Apostólica Romana, o Bispo de Roma e Vigário de Cristo.

  • Papa ou Pappas, era um tratamento de respeito para os bispos mais eminentes na Igreja e eventualmente o termo era reservado aos bispos de Roma e Alexandria (até hoje nas igrejas do Oriente os padres são chamados de “papa”). A palavra abbe, do aramaico, era usado na igreja antiga para os superiores de casas religiosas (daí a origem de abade).
  • Em dois mil anos na história da Igreja, segundo a cronologia comumente aceita, a Igreja teve 264 Papas de diferentes nacionalidades, na maioria, 214 deles, vindos de diferentes lugares da Itália.
  • O termo Papa é atribuído a Teodósio I, imperador romano (379-395), que batizado em 380, oficializou o cristianismo como religião do Império Romano, aboliu o paganismo em 381 e assim legalizou o poder do papa, que passou a ser considerado legítimo sucessor de Pedro.
  • O Conc. de Nicéia, em 325, estabeleceu a igualdade entres os Patriarcas de Jerusalém, Antioquia, Alexandria e Roma, em matéria de doutrina, embora já se atribuísse ao Bispo de Roma, autoridade especial nessa matéria, autoridade vinda de Pedro, apóstolo fundador da Igreja de Roma e designado por Cristo como Chefe da sua Igreja.
  • No ano 710, o imperador Justiniano II restaurou os privilégios da Sé romana e instituiu o costume de beijar os pés do Papa. v. Primado de Pedro, Patrimônio de S. Pedro, Vaticano, Poder Temporal.
  • Os mais longos pontificados depois de S. Pedro (34 a 37 anos), foram o de Pio IX com 31 anos e 7 meses (1846-1878), Leão XIII com 25 anos e 5 meses (1878-1903) ao lado de João Paulo II (1978 /2005): o mais curto pontificado foi o de João Paulo I (Cardeal Albino Luciano, + 1978), com 33 dias.
  • Bento XVI, em 2013, ao renunciar o cargo de líder da Igreja Católica o tornou o primeiro papa a abdicar do posto desde Gregório XII, em 1415.