Milagre Eucarístico – gr. métabolè. O momento, na Santa Missa, a Consagração, em que se opera o milagre da mudança das espécies, pão e vinho, em Corpo e Sangue do Senhor.

  • A Sagrada Eucaristia, através da história eclesiástica, foi objeto de inúmeros milagres autenticados, nos quais a hóstia consagrada se transforma em uma nova substância, permanecendo intacta durante certo período.
  • S. Cipriano, bispo de Cartago, no séc. III já fazia referência a um milagre com a Eucaristia e no séc. V o historiador Sozomen relatou um milagre em Constantinopla, em que a Hóstia se transformou em pedra nas mãos de um herege.
  • Com o surgimento das heresias anti-Eucarísticas do séc. IX inúmeros milagres foram registrados. São Norberto, p. ex., depositou na igreja de S. Miguel, em Antuérpia, Hóstias consagradas que ficaram intactas por 15 anos, considerando terem sido deixadas em lugares úmidos, após serem profanadas por alguns hereges e a seguir recuperadas.
  • Muitas cidades antigas na França possuíam hóstias milagrosas que foram destruídas durante a Revolução Francesa, restando a celebração de suas Festas.
  • No séc. XVII na Abadia Beneditina de Faverney, na noite de 23 de maio de 1608, durante a exposição do Santíssimo Sacramento, o fogo rapidamente consumiu o sacrário, as toalhas e todo o altar, mas o Ostensório permaneceu milagrosamente suspenso no ar, sem apoio algum, e assim permaneceu por 33 horas.
  • Assistido e comprovado por centenas de pessoas, esse Milagre de Faverney foi objeto de investigação e seus documentos foram preservados; oostensório era de dupla-face, contendo duas hóstias, uma das quais foi doada à cidade de Dole onde foi destruída em 1794 e a outra está preservada em Faverney, onde se celebra anualmente o Milagre, na Segunda-feira após o Pentecostes.
  • Um dos mais famosos milagres eucarísticos aconteceu em Lanciano, Itália, quando no momento da Consagração, no cálice, parte do vinho milagrosamente se transformou em pequenos pedaços de carne, que, mais tarde, após análise científica se comprovou ser tecido do coração humano (miocárdio) e ainda hoje estão expostos no Santuário Eucarístico de Lanciano.

v. Eucaristia, Hóstia, Transubstanciação.