Micrológio - lat. micrologus, sinopse ou breve explanação. Termo usado na Idade Média como equivalente a 'Manual, ou Compêndio.

  • Dentre inúmeros o mais conhecido é o Micrologus de Ecclesiasticis Observationibus, uma exposição da liturgia do Santo Sacrifício da Missa e do ano eclesiástico, editado em Paris em 1510;
  • Esse trabalho compreensivo, de importância tanto para a história quanto para a liturgia está dividido em três partes, a primeira (cap. I a XXII) trata da Missa em relação ao seu desenvolvimento histórico, depois da liturgia do tempo penitencial (cap. XXIV-XXIX) e por fim trata de todo o ano eclesiástico, os ofícios das festas e dias santos (cap. XXX-LXII).
  • Supõe-se que este micrológio tenha sido composto entre os anos 1085-1086, por Ivo de Chartres, embora pesquisas mais recentes apontem como autor o monge Bertoldo de Constância, em 1100.
  • Também se refere, na música sacra, Canto Gregoriano, um tratado importante é o Micrologus de Disciplina Artis Musicae, do famoso italiano Guido D´Arezzo (995-1050), monge beneditino, um dos mais importantes escritos do mestre da música eclesial, sobre a música polifônica primitiva, o organum.