Marcionismo - Seita herética fundada no ano 144, por Marcion.

  • Seus seguidores rejeitavam o AT, ensinando que Cristo não era o Filho do Deus dos Judeus, mas sim do “bom” Deus, distinto do Deus da Antiga Aliança, antecipando de forma mais consistente o dualismo Maniqueísta.
  • Foi, talvez, a mais insidiosa heresia contra o Cristianismo, contava com uma forte estrutura eclesial paralela à Igreja Católica, persistiu no Oriente por mais de 300 anos e acabou sendo absorvida pelo maniqueísmo.
  • Marcion era filho do bispo de Sinope (no Ponto, antigo reino da Ásia Menor, mais tarde cidade portuária na Turquia junto ao Mar Negro), e foi banido da Igreja pelo seu próprio pai.
  • Marcion que defendia uma igreja liberal e incorrupta, associada intimamente ao judaísmo, manipulou e mutilou o NT, aceitando somente as dez epístolas de S. Paulo, criou um Evangelho baseado em S. Lucas, com sutis modificações (como, as palavras de Jesus em Lc 10,21 “ Pai, Senhor do céu e da terra, eu te dou graças… ” para “Pai, Senhor do céu, eu te dou graças…”). Excluiu ainda os dois primeiros capítulos do verdadeiro evangelho.
  • S Justino, o Mártir, (+- 100-165), no ano 150 referiu-se aos Marcionitas em sua primeira Apologia e escreveu um tratado específico contra eles.

v. Heresias