Macedônios – Seita que negava a divindade do Espírito Santo, daí seu nome pneumatômacos “os que combatem o Espírito”.

  • Embora pesquisadores modernos discordem da identificação macedônios e pneumatômacos, contrariam a designação sob a autoridade de Sócrates, historiador que viveu em Constantinopla.
  • Esta seita floresceu nos países adjacentes à antiga região do Helesponto, fundada em fins do séc. IV e início do séc. V pelo bispo Macedônio, entronizado na Sé de Constantinopla pelos Arianos em 342 e conhecido pelas perseguições cruéis aos católicos o que levou à sua deposição em 360.
  • Distorcendo o texto de Hb 1,14 (“Não são todos os anjos espíritos aos serviço de Deus (…)?), seus mestres e seguidores acreditavam ser o Espírito Santo uma criatura e ser espiritual subordinada a Deus - como os anjos - um ministro de todas as graças, superior às hierarquias celestes negando, portanto, a Trindade.
  • Esta heresia sucessivamente condenada a partir do Sínodo de Alexandria em 362, presidido por Sto. Atanásio, levou a Igreja se pronunciar contrariamente em 379 por S. Gregório Nazianzo, bem como adicionar e destacar a Santíssima Trindade ao Símbolo Niceno-Constaninapolitano;
  • o I Conc. de Constantinopla em 381 e por um Sínodo romano em 382, presidido pelo Papa Dâmaso, (366-384) ratificou essa condenação..

v. Espírito Santo, Símbolo, Trindade, Filioque, Pneumatômacos.