Faculdades - lat. facultas. atis., capacidade, possibilidade.

  • O termo que designava uma disciplina ou ramo de conhecimento e foi empregado pela primeira vez pelo Papa Honório III em carta de 1219 aos alunos em Paris.
  • Também em 1219, o Papa Honório III concedeu ao Arquidiácono de Bolonha autoridade exclusiva para conferir o Doutorado, que implicava no direito de pertencer ao colegium e ao restrito grupo dos “doctores legentes”, isto é, legítimos docentes, doutores.
  • Mais tarde, Universidade passou a indicar o grupo de professores encarregados do ensino da mesma dsiciplina.
  • O Papa Gregório IX em sua Bula “Parens scientiarum”, de 1231, reconhecia a existência de Faculdades distintas.
  • No início, nas faculdades, a maior autoridade era exercida pelo Chanceler, um representante do Papa, e quem dava a licença de ensino
  • Em 1310 Clemente V, fala em magistorium et scholarium universitas em Bolonha.
  • As aulas, no período primitivo nas faculdades, eram dadas ao longo do ano, com breves recessos na Páscoa, Pentecostes e Natal e mais longo no verão. Em Paris, por ordem expressa do Papa Gregório, 1261, as férias limitavam-se a um mês, mas no fim do séc. XIV estendeu-se de Junho a Agosto, para Artes, Teologia e lei canônica.

v. Universidades