Estipêndio - lat. stipendium, sôldo, tributo ou taxa, der. stipis, esmola ou doação feita em pequenas moedas.

  1. Contribuição entregue aos sacerdotes: prescrição do AT (Nm 18,1ss).
  2. Na lei canônica, estipêndio é a designação geral dos meios de sustento do clero.
  3. A oferta voluntária dos fiéis nas Missas dominicais e outras ocasiões, destinadas à manutenção dos sacerdotes;
  4. uma retribuição pelo serviço eclesial sem finalidade de lucro e que, indevidamente cobrado pode ser considerado simonia.
  • A primeira geração na Igreja não contava com nenhuma provisão para os apóstolos que assim viviam de alguma profissão (Paulo fabricava tendas para seu próprio sustento, cf. At 18,3;1 Cor 4,12) e mesmo nos 5º e 6º séc. bispos, padres e diáconos viviam do seu próprio trabalho; segundo os conselhos do 4º Conc. de Cartago (art. 398, cân. 52-53) e na antiga legislação canônica, ao clero era proibido tomar certas ocupações e profissões.

v. Côngrua, Espórtula, Simonia.