Escapulário – lat. scapula, ombro.

  • O grande Escapulário é parte das vestes monásticas usada sobre o hábito dos monges e monjas, distintivo da Ordem dos Carmelitas.
  • O “pequeno” escapulário é um antigo objeto de devoção, originalmente feito de tecido, abençoado (sacramental), com a imagem de Nossa Senhora do Carmo ou outros santos, que os fiéis usam pendente no pescoço e também é conhecido popularmente como “breve” ou “bentinho”.
  • A origem do escapulário carmelitano se deve a uma Aparição de Nossa Senhora a S. Simão Stock, em 1251, que se identificou como N. Sra. do Carmo e apresentou o escapulário com a promessa de proteção durante a vida e a graça da libertação das penas do inferno e do purgatório, no primeiro sábado após a morte dos fiéis que o usassem com devoção, oração e vivência sacramental.
  • O Papa João XXII (1316-1334) em sua Bula Sabatina, confirmou o uso do escapulário e o privilégio sabatino.
  • Pio XII em Bula de 1950, convidava os católicos a colocarem o escapulário em primeiro lugar entre as devoções marianas.

v. Carmelo, Carmelitas, Sacramental,