Dogmas marianos da Igreja Católica

  • A Imaculada Conceição de Maria: “A Santíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua concepção, foi por singular graça e privilégio de Deus onipotente em previsão dos méritos de Cristo Jesus, Salvador do gênero humano, preservada imune de toda mancha de culpa original.”
  • A Virgindade Perpétua de Maria: “A Santíssima Virgem Maria é virgem antes, durante e depois do parto de seu Divino Filho, sendo mantida assim por Deus até a sua gloriosa Assunção.”
  • Maria, Mãe de Deus: “Maria, como uma virgem perpétua, gerara a Cristo segundo a natureza humana e quem dela nasce, ou seja, o sujeito nascido, Cristo tem uma natureza humana e a natureza divina , ou seja, o Verbo. Daí que o Filho de Maria é propriamente o Verbo que subsiste junto à natureza humana; então Maria é verdadeira Mãe de Deus, posto que o Verbo é Deus. Cristo: Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem.”
  • A Assunção de Maria: “A Virgem Maria foi assunta ao céu imediatamente depois que acabou sua vida terrena; seu Corpo não sofreu nenhuma corrupção como sucederá com todos os homens que ressuscitarão até o final dos tempos, passando pela decomposição.”