Cisma de Lefébvre

  • Em 30 de junho de 1988 o arcebispo Marcel Lefébvre, consumou o último cisma na Igreja católica, desgarrando-se da unidade da Igreja ao ilicitamente consagrar Bispos a quatro de seus seguidores, sem prévio mandato pontifício, da “Fraternidade sacerdotal de S. Pio X”, contrariando o Cód. Cân. 1013 e incorrendo em excomunhão latae sententia (cânon 1382).
  • Seus adeptos se declararam guardiões da fé e da tradição, rejeitando as reformas que o Conc. Vaticano II inspirou, a autoridade do Papa, a comunhão com os fiéis católicos e acusavam, indevidamente, a Igreja de estar contaminada pelo modernismo.
  • Em 9 de junho de 1988, dias antes de se consumar o cisma, o Papa João Paulo II fez um humilde apelo a Lefébvre, no entanto não pôde evitar essa ferida no seio da Mãe Igreja.