Carmelitas – Ordem secular

  • Uma das quatro grandes e mais antiga das ordens religiosas na história da Igreja, fundada na Síria no séc. XII (1154).
  • A Ordem Carmelitana embora considere o profeta Elias como seu patriarca modelo, não tem um santo fundador em sua origem, mas constituiu-se aos poucos nas cercanias do monte Carmelo.
  • No séc. XIII, expulsos pelos Sarracenos os monges (que haviam recebido do patriarca de Jerusalém, Santo Alberto, uma regra aprovada em 1226 pelo Papa Honório III), fugiram para o Ocidente onde fundaram vários mosteiros.
  • Em 1272 foi escrita a sua primeira Regra e em 1452 foi criado o seu ramo feminino (Irmãs Carmelitas) diante do afrouxamento moral e espiritual resultante da Reforma de Lutero e a outorga da Regra Mitigada pelo Papa Paulo IV (1555-1559.
  • No séc. XVI, os Doutores da Igreja, Santa Teresa D´Ávila, (1515-1582), e o místico S. João da Cruz (1542-1591), na Espanha foram os grandes reformadores da Ordem dos(as) Carmelitas Descalços. Ambos incentivaram a austeridade e uma nova espiritualidade através da oração, mortificação e a solidão, sem deixar as atividades e restaurar, assim, a vida contemplativa como ideal principal da Ordem.
  • O Papa Pio XI, que canonizou S. João da Cruz, foi chamado “o Papa carmelitano” pelo amor que manifestou à Ordem.
  • Santa Teresa D´Ávila, denominada Madre Fundadora, fundou o seu primeiro Carmelo Descalço em 1553, em S. José de Ávila e entre os anos 1567-1582 reuniu centenas de seguidores(as).

v. Escapulário