Arianismo – Doutrina de Ário, sacerdote líbio, em Alexandria no ano 320, que propôs um erro teológico afirmando que Deus não poderia encarnar-se e, portanto, Jesus não seria Deus pois veio do nada. Ensinava ainda que havia uma só Pessoa, o Pai, e Jesus era criado, não consubstancial ao Pai e não era Deus. Estas afirmações provocaram graves divisões na Igreja e o Sínodo de Alexandria, em 320, o excomungou. Santo Atanásio (296-373), bispo de Alexandria, combateu intensamente esta heresia e foi duramente perseguido pelos arianos com o apoio do imperador Diocleciano. Finalmente o 1º Concílio de Nicéia em 325, com a presença de 318 bispos condenou seus escritos e o excomungou definitivamente. v. Heresias.