Ano Santo – Termo empregado em alusão à possibilidade de se receber a “Indulgência Plenária”; 1. apesar de uma festa muito antiga o 1º Ano Santo da história da Igreja foi proclamado pelo Papa Bonifácio VIII, (1294-1303), em fevereiro de 1300 e o Papa Paulo II (1464-1741) decidiu que o Ano Santo deveria ser celebrado a cada 25 anos; 2. Ao convocar um Jubileu, o Papa através de uma Bula específica, declara o Ano Santo Jubilar, para que em nome de Jesus Cristo todos cheguem à santidade (cf. Lv 19,2; Mt 5,48; Ef 5,3) e exorta os cristãos a celebrá-lo com alegria exterior e interior. 3. Até o séc. XX o Ano Santo foi celebrado, regularmente, em 1925 por Pio XI;1950 por Pio XII; 1975 por Paulo VI e em 2000 por João Paulo II; extraordinariamente aconteceram em 1929 com Pio XI; 1933 (centenário da Morte de Jesus Cristo); 1954 com Pio XII (Ano Mariano) e em 1983 com João Paulo II (1950 anos da Morte de Cristo). 4. As mais recentes Indulgências do Ano Santo foram estabelecidas pelo Papa Paulo VI na Const. Apostólica Indulgentiarum Doctrina, em janeiro de 1967. • v. Jubileu, Porta Santa.