Aleph - hebr. A primeira letra do alfabeto.

  • Conhecido como o Manuscrito Aleph, o Codex Sinaiticus, ou Bíblia do Sinai, é uma antiga cópia manuscrita, escrita em grego koiné, do Antigo e Novo Testamento, encontrado no mosteiro de Santa Catarina no Monte Sinai em 1844, e hoje preservados em Leipzig, Alemanha, equivalente em antiguidade, ao Codex Vaticanus.
  • No século 19 nesse mosteiro Constantino Tischendorf encontrou num cesto misturado ao entulho, 43 folhas originais da Septuaginta contendo partes dos Livros de Crônicas, Jeremias, Neemias e Ester que lhe foram doados; ele ainda viu os Livros de Isaias e Macabeus, fragmentos pertencentes ao mesmo Codex, mas não pôde tomar posse.
  • Em 1853 em sua segunda visita ao mosteiro, Tischendorf encontrou somente dois breves fragmentos do Genesis e seis anos depois localizou uma grande parte do AT e todo o NT, além da Epístola de Barnabé e parte do “Pastor" de Hermas, tendo persuadido os monges a levar os manuscritos, após copiá-los todos; estes manuscritos estão preservados na Biblioteca Imperial de S. Petersburgo, Rússia.
  • Este Codex foi publicado por Tischendorf entre 1862 e 1867.

v. Septuaginta.