Agios O theos - gr. Ó Santo Deus.

As palavras iniciais da invocação ou doxologia, a qual, na Liturgia Romana é cantada na cerimônia da Adoração da Santa Cruz na Sexta-feira Santa, durante o momento da improperia, em dois coros (o triságio em latim: Sanctus, Deus, Deus Santo: Sanctus Fortis, Deus Forte; Sanctus immortalis, niserere nobis, Deus Imortal, Tende piedade de nós!) e por doze vezes.

Conta a lenda que o jovem imperador Teodósio (408-450) durante um terremoto que abalou Constantinopla, orava com o Patriarca Proclus (434-446), pelo auxílio divino, quando uma criança foi levantada no ar enquanto os presentes exclamavam kyrie eleison e então a criança voltou ao chão e exortou todos para que recitassem em alta voz “Ó Deus Santo, Deus forte, Deus Imortal” e a seguir expirou. Na verdade esse hino foi uma das exclamações dos padres do Conc. de Calcedônia em 451, é comum na liturgia Grega e era aplicada também na liturgia da Gália (S. Germano de Paris, 576).